Palavras. Sylvia Plath

acores_lagoa
Machados,
após o golpe seco a madeira reverbera
e os ecos!
Ecos partindo
em fuga de um centro, como cavalos.

A seiva
flui como lágrimas, como a
água lutando
para refazer o seu espelho
sobre a pedra

que tomba e dá lugar a
uma caveira branca
devorada por ervas daninhas.
Anos depois,
encontro-as na estrada –

palavras secas e selvagens,
o infatigável bater dos cascos.
Enquanto
do fundo da lagoa, estrelas imóveis
governam toda uma vida.

Sylvia Plath, trad Mário Avelar

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s